Tunísia, Ras Al Khaimah, Jordânia e destinos em todo o mundo recebem o selo “Turismo Seguro” do WTTC para protocolos de segurança

São Petersburgo e Benidorm também subscrevem ao primeiro selo global em segurança e higiene do mundo

Londres, Reino Unido: os locais de férias mais populares da Tunísia e Ras Al Khaimah estão entre os mais recentes destinos a assinar o primeiro selo global de segurança e higiene do mundo, lançado recentemente pelo Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC).

A crescente lista de recomendações veio de muitos dos principais destinos de férias e cidades em todo o mundo, como Quênia, São Petersburgo e o sempre popular resort espanhol de Benidorm, entre muitos outros.

O WTTC, que representa o setor privado global de Viagens e Turismo, projetou o selo “Turismo Seguro” para permitir que os viajantes identifiquem destinos e empresas em todo o mundo que adotaram seus protocolos padronizados globais de saúde e higiene.

A Organização Mundial de Turismo das Nações Unidas (OMT) congratulou o WTTC pela iniciativa “Turismo Seguro” que coloca a segurança e a higiene dos viajantes como prioridade máxima.

Gloria Guevara, Presidente e CEO do WTTC, disse:

Nosso selo Safe Travels está se revelando um sucesso e estamos muito satisfeitos em ver muitos outros países e destinos receberem o selo. Principais destinos de férias como a Tunísia e cidades populares como São Petersburgo, aderem à lista crescente de destinos globais que adotam nossos protocolos no setor privado.

O sucesso inicial do selo do WTTC “Safe Travel” demonstra sua importância não apenas para
países, destinos e empresas, mas também aos viajantes e aos 330 milhões de pessoas em todo o mundo que trabalham e dependem do setor de viagens e turismo.

O selo é essencial para restabelecer a confiança do consumidor em Viagens e Turismo e garantir
aos viajantes da certeza de existirem padrões aprimorados de higiene e que podem experimentar
novamente um “Turismo Seguro”.

Desde o lançamento do selo Turismo Seguro do WTTC, países de destino, cidades e hotspots em todo o mundo, como a Turquia, o Egito, as ilhas Maurícias, o Panamá e Portugal adotaram os novos protocolos do WTTC.

Sergey Korneev, Presidente do Comitê de Desenvolvimento Turístico de São Petersburgo, disse:

Uma recuperação rápida e eficaz da indústria de viagens e turismo exigirá uma abordagem coordenada. A capital do norte é a primeira cidade russa a adotar os protocolos reconhecidos pelo selo “Turismo Seguro” do WTTC e nossas principais prioridades, como maior centro de turismo, é assegurar a segurança e reduzir os fatores de risco durante a viagem.

Estamos confiantes de que o selo “Turismo Seguro” servirá como um sinal de confiança e será uma oportunidade para a cidade atrair mais visitantes.

Raki Phillips, CEO da Autoridade de Desenvolvimento do Turismo de Ras Al Khaimah, disse:

Os protocolos de Turismo Seguro e o selo de segurança global são demonstrativos dos esforços do WTTC em revitalizar a indústria de viagens e turismo durante o despertar do COVID-19 e nos anos
vindouros.

Com todas essas medidas, estamos testemunhando um aumento nas viagens domésticas e estão em andamento os preparativos para receber os mercados internacionais, à medida que os corredores de viagem abrem-se. O WTTC tem sido fundamental nesse processo, fornecendo consistência nos protocolos globais e reconstruindo a confiança nas viagens.

Dr. Emad Hijazeen, Secretário-Geral do Ministério de Turismo e Antiguidades da Jordânia, disse:

Nós apreciamos a apoiamos a iniciativa do WTTC de tornar as viagens e o turismo uma atividade segura.

Proteger a saúde dos jordanianos e de nossos visitantes é uma das principais prioridades do governo da Jordânia.

Como parte de seus protocolos para um Turismo Seguro, essas medidas mundiais fornecem consistência e orientação a provedores de viagens e aos viajantes sobre a nova abordagem para saúde, higiene, limpeza e distanciamento físico, no ‘novo normal’ do mundo COVID-19.

Os protocolos foram elaborados após a experiência dos membros do WTTC em lidar com a COVID-19 e com base nas diretrizes da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC).

De acordo com o Relatório de Impacto Econômico de 2020 do WTTC, durante 2019, a indústria de Viagens e Turismo foi responsável por um em cada 10 empregos (330 milhões no total), contribuindo com 10,3% para o PIB global e por gerar um em cada quatro novos empregos.

Published by

Eveline Fernandes

Economist. Brand Manager

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s